3 Fatores Que Determinam o Seu Estado Emocional – Programação Neurolinguística (PNL)

Você sabe como o seu estado emocional é criado? A programação neurolinguística nos ensina como controlar os três fatores que determinam o nosso estado emocional. Muitas pessoas acreditam que são as circunstâncias que determinam como elas se sentem, em uma determinada experiência. E na verdade somos nós que criamos nossa realidade, nosso mundo interno.

Todos nós já passamos por alguma situação, em que alguém tenha dito algo que nos magoou, nos deixou tristes ou mesmo de baixo astral. Talvez essa situação tenha sido o seu chefe gritando com você, o seu esposo ou esposa, namorado ou namorada, que tenha se expressado com você de maneira agressiva.

Assista ao vídeo abaixo:

(Clique aqui para assistir o vídeo no YouTube)

O primeiro passo é lembrarmos que as pessoas não são seus comportamentos. Às vezes elas mesmas saem do controle, e acessam estados emocionais áridos. Se elas conhecessem estratégias da programação neurolinguística, elas teriam mais recursos para lidar com os seus estados emocionai negativos.

Mas o que geralmente acontece depois que elas se explodem ou saem do controle? Você, geralmente, lembra da cena, da forma como a pessoa agiu, como se expressou, o som das palavras utilizadas pela pessoa naquele momento. Se você se lembra de imagens com facilidade, significa que é um bom visual.

Talvez se lembre das cenas, e de todos os detalhes do acontecimento vividamente. E cada vez que você se lembra da situação, mais desconfortável se sente com ela. Esse tipo de situação faz você com que senta, infelizmente, cada vez mais chateado.

E como você pode mudar isso? Como você pode mudar o seu estado emocional?

A programação neurolinguística (PNL), pode lhe auxiliar em momentos desafiadores. Primeiro você precisa entender que é você que cria o seu estado emocional. Não é o que ocorreu em sua vida, e sim a maneira que representa a situação para si mesmo, ou para si mesma, que determina o seu estado emocional.

De qualquer forma, não podemos controlar o passado. Não podemos mudar os fatos. A boa noticia, é que podemos controlar o que representamos em nossa mente. Em outras palavras, podemos controlar: as imagens que criamos em nossa mente, os sons e a as sensações que experimentamos em nosso corpo.

Vamos então aos três fatores que determinam como nos sentimos, em qualquer situação. Seja em momentos difíceis, ou momentos de alegria. Sempre somos nós que estamos no controle, estejamos conscientes disso ou não. Esses três fatores derivam da programação neurolinguística.

1º Fator da Programação Neurolinguística: Representação Interna

Nossas representações internas são formadas a partir de três modalidades sensoriais, captadas pelos nossos sentidos.

Modalidade visual – são as imagens que criamos em nossa mente, que podem ser lembradas ou imaginadas.

Modalidade auditiva – são os sons que criamos em nossa mente, a partir de uma experiência.

Modalidade cinestésica – as sensações que temos toda vez que nos lembramos da experiência.

Em outras palavras, nós representamos as situações passadas em nossa mente, de um ponto de vista bastante pessoal.

Podemos distorcer, generalizar ou eliminar informações de nossas experiências, e ainda, ampliar sensações negativas, diante dos acontecimentos. Ou então podemos criar um significado fortalecedor e positivo, partindo da mesma situação.

Podemos fazer com que a situação pareça pior do que ela realmente foi. Talvez você conheça alguma pessoa que já tenha se comportado assim. Para ser sincero, eu mesmo já me comportei assim em várias situações em minha vida, antes de conhecer a programação neurolinguística.

O que fiz na ocasião? Comecei a imaginar o pior cenário possível, com imagens negativas, sons constantes, que me deixavam bem para baixo. Isso fez com que eu mudasse meu estado emocional, radicalmente. Fiquei muito frustrado em diversas situações. Tudo porque criava minha representação interna de forma muito negativa.

E como pude mudar isso? Mudei minhas representações interna, mudei o significado da experiência. Mudei as imagens em minha mente, tirando as cores, diminuindo o tamanho, tirando brilho. Esta estratégia é conhecida como submodalidades, na programação neurolinguística.

Ficar naquele estado emocional, não iria mudar os acontecimentos. Portanto, tive que mudar minha atitude perante os fatos.

Fiz isso várias vezes, até mudar meu estado emocional e começar a me sentir bem novamente. Bem, tenho que confessar que não é uma tarefa fácil. Dependendo da intensidade do seu estado emocional, é preciso repetir várias vezes o procedimento, até que elimine as sensações negativas.

Você pode mudar o seu estado emocional de outras maneiras. Vamos agora conhecer o segundo fator determinante para mudar o seu estado emocional na programação neurolinguística.

 

2º Fator da Programação Neurolinguística: Fisiologia

A maneira mais rápida para você mudar o seu estado emocional, é através da sua fisiologia. Mudando a maneira que você se movimenta, expressões faciais, postura, gestos, respiração, você mudará o seu estado emocional, radicalmente.

Infelizmente, algumas pessoas tentam mudar seus estados emocionais através de meios artificiais e prejudiciais, como: cigarro, bebida (alcoólica), drogas, e outros fatores que podem comprometer a saúde física e mental.

O que devemos fazer em nossa vida, é adotar uma estratégia vencedora e positiva. Uma estratégia que possa ser utilizada, toda vez que nos sentirmos sem recursos ou mesmo desmotivados.

Por exemplo, você já percebeu a fisiologia, postura, de uma pessoa no estado de depressão? Os ombros dela ficam para baixo; a respiração se torna superficial; o tom de voz é baixo; os olhos também ficam para baixo.

Além disso, a pessoa diz coisas para si mesma, que a mantém conectada com este estado. Ela se lembra dos piores momentos que passou na vida, como um filme dramático.

Corpo em mente forma um único sistema. O que representamos em nossa mente é de fato, refletido em nosso corpo, em nossa postura, em nossas expressões.

Mudando nossa fisiologia, movimentos, expressões, gestos e postura, podemos acessar outras partes do nosso cérebro ricas em recursos, e assim, mudarmos nosso comportamento rapidamente.

3º Fator da Programação Neurolinguística: Linguagem

Nós seres humanos somos seres linguísticos. Utilizamos a linguagem para descrever nossas sensações, emoções e experiências. Podemos utilizar dois tipos de linguagem: a linguagem verbal (falada), e a não verbal (gestos e expressões).

As palavras (linguagem verbal) são meios poderosos que podemos utilizar para mudar nosso estado emocional. Além disso, nosso vocabulário tem uma enorme influência em nossas emoções e comportamento.

Podemos descrever uma experiência, como dolorosa, ou como um rico aprendizado. Podemos falar que nosso dia foi terrível, ou que foi desafiador. Os tipos de palavras que utilizamos em nossas experiências irão criar nossa realidade física.

Por este motivo, devemos estar sempre atentos aos tipos de palavras que utilizamos em nosso padrão de linguagem (vocabulário).

Você esta consciente do seu padrão de linguagem? Que tipos de palavras você utiliza com mais frequência? Quais metáforas você esta habituado utilizar em sua vida?

Seu padrão de linguagem tem forte influência em seu estado emocional.

Já que podemos controlar nosso padrão de linguagem, por que não escolhermos melhores palavras para inspirar a nós mesmos e as pessoas a nossa volta? Lembre-se que somos nós que determinamos o nosso estado emocional.

Mudando qualquer um destes três fatores: representação interna, fisiologia e linguagem; podemos mudar radicalmente qualquer estado emocional.

A programação neurolinguística nos ensina que podemos intensificar nossos estados positivos, e enfraquecer os estados negativos. Cabe a nós controlarmos aquilo que representamos em nossa mente. Somos nós que criamos nossa realidade.

Finalmente, deixe seu comentário, pergunta ou sugestão logo abaixo. Eu me sentirei extremamente satisfeito pela sua interação.

FIQUE ATUALIZADO

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do site!>