Como Acelerar o seu Processo de Aprendizagem

aprendizagem-acelerada

Muitas pessoas desejam aprender novas habilidades, conceitos e competências de maneira acelerada. Essa façanha, com certeza, depende muito do ritmo de aprendizagem que cada pessoa demanda de si mesma. São vários fatores que devem ser levados em consideração.

Qual é o seu estilo de aprendizagem? Você é paciente quando está na fase inicial de uma nova habilidade? Sabe lidar com a frustração? O que você faz quando as coisas não saem da maneira como esperava?

Todas essas perguntas têm uma certa relevância quando o assunto é aprendizagem. E o processo de aprendizagem possui alguns níveis, que se forem ignorados, podem levar a pessoa a desistir daquilo que se pretende alcançar.

Desistir é muito fácil não é mesmo? No entanto, se você tiver algumas cartas na manga, dificilmente desistirá dos seus projetos, ou qualquer nova habilidade que esteja buscando aprender de maneira rápida.

Decidi escrever este artigo para lembrar você, principalmente caso esteja em processo de aprendizagem, que podemos dominar qualquer nova habilidade, desde que tenhamos um propósito e uma visão.  Mas antes de qualquer decisão, temos que desenvolver o mindset correto, que nos sustentará em qualquer sinal de dificuldade.

Assista ao vídeo abaixo:

Se não estivermos conscientes de alguns perigos existente no caminho, nosso cérebro tenderá nos guiar para o caminho mais fácil. O caminho mais fácil é criado por padrões de auto sabotagem e crenças limitantes. Esses nos conduzirão ao fracasso, em praticamente qualquer área de nossas vidas. Eu tenho certeza que você conhece pessoas que desistem fácil quando estão aprendendo algo.

No entanto, tenho absoluta certeza que você não é uma delas.

O caminho mais árduo, é o caminho do autoconhecimento. Neste caminho, temos a oportunidade de aprender com os nossos erros, e criar uma grande bagagem de experiência, para levarmos a vida inteira.

Para que possamos acelerar o processo de aprendizagem, temos que levar em consideração três elementos que eu considero fundamentais.

Vamos a eles:

1 – Tenha Motivos Para Aprender

Eu me lembro de uma época em minha vida em que eu não sabia falar inglês. Isso me deixava extremamente incomodado. Eu queria descobrir o que os grandes experts americanos de desenvolvimento pessoal transmitiam em seus vídeos. Eu ficava apenas assistindo aos vídeos, sem entender quase nada do que ouvia.

Então, após fazer um exercício de metas do livro Desperte Seu Gigante Interior e literalmente configurar o meu “mindset”, decidi que iria aprender inglês de qualquer forma. Eu me lembro exatamente do dia em que eu passava em frente a uma escola de idiomas, e de repente, sem hesitar, entrei lá e realizei minha matrícula. Meus motivos para aprender inglês eram evidentes:

  • Iniciar minha aprendizagem na língua inglesa;
  • Conversar com estrangeiros;
  • Ler e escrever textos como cartas e artigos em inglês;
  • Ter acesso a informações da minha área de atuação em inglês;
  • Ouvir músicas e assistir filmes em inglês;
  • Viajar para o exterior sem me preocupar com limitações do idioma (muitas pessoas passam dificuldades com esta experiência);
  • Aprende uma nova forma de pensar, já que quando aprendemos outras línguas, estimulamos partes do cérebro a pensar mais rápido.

Eu poderia listar mais outras tantas razões que eu tinha para aprender inglês. No entanto, as razões que listei acima foram suficientes para me impulsionar a ação.

Se você deseja aprender qualquer nova habilidade em sua vida (pessoal ou profissional), você tem que carregar consigo suas mais profundas razões para que você permaneça empenhado no processo. Elas serão os seus gatilhos mentais motivadores que farão com que você siga em frente, mesmo nos dias em que não se sentir a pessoa mais motivada do mundo.

As razões servem de porquê – sevem de propósito! Convido você a pensar sobre suas próprias razões, toda vez que você tiver que aprender algo novo, ou mesmo iniciar um novo projeto ou empreendimento.

2 – Tenha uma Metodologia de Aprendizagem

Uma vez que temos razões para iniciarmos o processo de aprendizagem na área desejada, é indispensável o uso de uma metodologia que possa acelerar o nosso progresso. Uma das maneiras de encurtarmos a nossa de curva de aprendizagem, é procurar por pessoas que já tenham aprendido, ou mesmo alcançado os resultados que desejamos.

Inclusive escrevi outro artigo sobre os 5 livros de desenvolvimento pessoal que mudaram minha mente.

Este processo dentro da programação neurolinguística é conhecido como modelagem. O processo de modelagem funciona basicamente quando encontramos alguém, um modelo, e aprendemos com esta pessoa quais ações físicas e mentais ela utiliza para gerar resultados.

Uma vez mapeado todo o processo, tudo que devemos fazer é replicá-lo em nossa própria vida, pois dessa forma não precisamos reinventar a roda.

Considere uma pessoa que tenha levado anos para aprender a tocar guitarra, por exemplo. Se encontrarmos alguém que tenha essa experiência, podemos aprender com ela quais são as ações necessárias e realizarmos essas mesmas ações, a fim de virtualmente obtermos os mesmos resultados.

Com o processo de modelagem, podemos encurtar a curva de aprendizagem, o que talvez levariam-se anos para aprendermos através do processo de tentativa e erro.

Devido a tecnologia atual, podemos fazer uso de outras metodologias para acelerarmos o processo de aprendizagem. Claro que tudo depende das nossas crenças pessoais também. Há muitas descobertas da neurociência que comprovam a eficiência do cérebro humano neste campo.

Sabe-se que, quanto mais rápido executamos determinadas ações, mais rápido aprendemos. Um dos segredos da aprendizagem acelerada é a repetição e velocidade.

Existem diversos sites, livros e cursos, que nos ensinam como acelerar o processo de aprendizagem. Felizmente, nãos nos falta recursos para otimizarmos nossas ações e resultados. Tudo dependerá da necessidade ou vontade de cada pessoa para acelerar o processo.

3 – Pratique Até Que Se Possa Dominar a Nova Habilidade

A prática é o que nos levará ao domínio de qualquer habilidade, competência ou capacidade. Muitas pessoas desistem no processo de aprendizagem, porque não praticam o que aprendem. É importante praticamos o que aprendemos, seja através de um livro, palestra ou curso. Praticar o conhecimento é o caminho mais fácil para o domínio.

Conhecimento não é poder – é uma possibilidade de poder. Conhecimento aplicado com o coração, é o verdadeiro poder.  – Tony Robbins

Por exemplo, quando eu estava aprendendo o taekwondo, ainda adolescente, tive muitas dificuldades em aprender esta arte marcial. As dificuldades foram tantas, que pensei em desistir logo no terceiro ou quarto dia de prática. Aparentemente, eu não via os resultados.

Eu me lembro exatamente das minhas dificuldades… No entanto não desisti. O caminho foi árduo, mas valeu a pena.

Hoje, percebo que minhas dificuldades eram naturais. Só que naquela época, naquele momento, eu não tinha consciência da minha incompetência. Por que? Porque simplesmente eu nunca havia treinado taekwondo antes. Era evidente que eu teria dificuldades no início, porém, eu não contava com esse desafio.

É fato que algumas pessoas já nascem com disposição de aprender mais rápido; só que este não era meu caso. Se eu quisesse dominar as técnicas que aprendia, teria que treiná-las durante horas, repetindo os mesmos movimentos, até que finalmente fosse capaz de executá-las de forma automática.

O resultado? Me formei faixa-preta, após 15 anos de prática. 

Não importa o processo de aprendizagem que você esteja envolvido.

Ás vezes para aprender é necessário uma boa dose de paciência.  Há especialista que recomendam aprendermos espaçadamente. Em outras palavras, devemos aprender determinado conceito ou conteúdo de forma gradual para alcançarmos os nossos resultados, sem sobrecarregarmos o cérebro.

Isso dependerá da disposição e estilo de cada pessoa. Existem pessoas que preferem aprender de forma mais agressiva: passam horas e horas consumindo conteúdo de livros, cursos, vídeos, artigos (inclusive eu sou uma delas). Por outro lado, existem pessoas que preferem aprender num intervalo de tempo maior do que o usual.

Se você estuda para um concurso público por exemplo, talvez o ideal, seria estudar um pouco a cada dia, para trabalhar melhor sua retenção. Neste caso, o aprendizado é puramente intelectual.

Entretanto, se você estiver aprendendo algum tipo de esporte, dança, arte marcial ou qualquer outro tipo de aprendizagem que necessite o uso do corpo, talvez você precise se dedicar um pouco mais no desenvolvimento da atividade.

Dessa forma você poderá acelerar o seu processo de aprendizagem e conquistar seus objetivos de forma mais rápida e de maneira mais focada. Tudo que você deve fazer é focar nos seus resultados desejados e seguir em frente.

FIQUE ATUALIZADO

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do site!>