Está fazendo tudo certo e os resultados não surgem?

sem-resultados

Há muito tempo eu aprendi um conceito fantástico que mudou minha forma de pensar. Quem explica-o de maneira constante para as pessoas na busca de mudar a forma que elas olham para os seus objetivos, é Anthony Robbins.

Este conceito ensinado por Robbins é chamado de “Lag Time” (explicarei o seu significado e aplicação ao longo do texto).

Pense da seguinte forma: nosso foco direciona os nossos comportamentos, ações e resultados. Se tomamos ações que não geram os resultados desejados, logo, devemos mudar essas ações e buscarmos outras.

Parece lógico não é mesmo? Mas na hora que a borracha se encontra com o asfalto, as coisas mudam de figura.

No momento em que mudamos as nossas ações, hábitos ou comportamentos, não somos recompensados imediatamente.

Leva-se um tempo para que essas ações comecem a surtir efeitos de fato. Isso vale tanto para nossa vida pessoal, quanto profissional ou financeira.

É justamente neste ponto que muitas pessoas desistem de alcançar o sucesso, pois elas começam acreditar que nunca chegarão lá.

A maioria tenta, tenta, tenta para desistir no final.

Assista ao vídeo abaixo:

“Lag Time” se aplica da seguinte maneira: imagine alguém que teve um hábito negativo de comer em excesso durante uma vida inteira. A pessoa decidi então realizar uma mudança e entrar em forma, para se sentir mais atraente, confiante e energizada.

Excelente decisão!

Essa pessoa começa a frequentar uma academia e toma os cuidados necessários para alcançar o seu supremo objetivo: entrar em forma.

No entanto, essas novas ações precisam ser executadas por um período de seis meses ou um ano; e é certo que elas não surtirão efeito imediatamente.

Por quê? Porque a pessoa teve uma vida sedentária por muito tempo, e só agora decidiu mudar e aplicar as novos comportamentos e ações vencedoras que a levarão ter sucesso.

Você não planta uma semente num determinado dia e espera que ela se torne uma árvore no outro, não é verdade? É preciso tempo para que a semente se desenvolva até tonar-se uma árvore.

O mesmo acontece com as novas ações que estamos implementando em nossa vida; precisamos de tempo para que os resultados apareçam.

Como continuar no caminho e sem perder a motivação

Somos seres humanos e detestamos a ideia de fracasso. É comum tentarmos alcançar algum resultado, e depois de centenas de tentativas, se não obtivermos o sucesso que tanto buscamos, a maioria de nós desiste por causa de alguma atitude negativa aniquiladora da motivação.

Neste ponto, entra a força de nossas crenças pessoais. Se você acredita que vai alcançar os seus objetivos, e está tomando as ações vencedoras, geradoras de resultados, mais cedo ou mais tarde você se tornará bem sucedido.

Exemplo disso são os atletas de alto nível. Um atleta pode treinar com toda sua intensidade física e emocional, e ainda assim encontrar um adversário que o supere.

Ele pode ter se esforçado mais e se preparado melhor durante os treinos, e mesmo assim, no dia da prova, esse atleta pode ainda colocar tudo a perder.

Porém, o atleta “perdedor” sabe que se continuar com as mesmas ações no longo prazo e se dedicar mais, conquistará sua medalha de ouro em algum momento. Logo, esta mentalidade o motiva todos os dias a continuar em sua jornada.

Se olharmos para qualquer campeão ou campeã, descobriremos que ele ou ela teve anos de preparação física e emocional, até conquistar o que desejava, partindo sempre do primeiro passo.

Está gostando do artigo? Então cadastre seu email abaixo para se juntar a vários leitores inteligentes e determinados do FocusLife para ser um dos primeiros a receber novos conteúdos.

CONTEÚDO VIP

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente artigos, vídeos e mensagens para o seu desenvolvimento pessoal e profissional em primeira mão!>

Uma história que li num livro

Se você já leu Desperte o Gigante Interior, lembrará dessa história que irei contar.

Anthony Robbins, certa vez, entrou numa escola de pilotos de carro de alta velocidade. O instrutor disse a ele, que quando o carro atingisse determinada velocidade, ele apertaria o botão que elevaria o carro, fazendo-o deslizar facilmente na pista.

Robbins disse ao instrutor que não haveria problemas – pois ele estaria preparado para tal ação, quando acontecesse.

O instrutor ainda alertou: “Quando eu apertar o botão, o carro se descontrolará, e você terá que olhar para onde o carro precisa seguir”. E continuou: “Se você focar no muro, Tony, será pra lá que o carro irá, e você poderá matar nós dois!”.

Assim começaram a correr. Pouco tempo depois, de repente, o instrutor apertou o botão, o carro se elevou, e, adivinha para onde Robbins olhou?

Isso mesmo, para o muro! (Quantas pessoas que querem dar uma impulsionada na vida e que ao mesmo tempo não tiram os olhos do muro?)

Instantaneamente, o instrutor gritou com Robbins para que ele tirasse os olhos do muro e focasse para onde eles precisavam seguir! Por muito pouco, eles não bateram.

Na terceira tentativa Robbins já tinha condicionado a sua mente a comandar seus olhos para seguir na direção correta. Desta vez, quando o instrutor apertava o botão para suspender o carro, ele já focava na direção correta, evitando que batessem no muro.

O interessante é que no momento em que Robbins virava o carro, para que não batessem, o resultado da mudança de direção não surtia efeito imediato. Era preciso esperar milésimos de segundos para que o carro seguisse na direção certa!

Continue com as ações vencedoras

Muitas pessoas, infelizmente, param de perseguir seus sonhos quando estão bem próximas deles. Elas começam acreditar que há algo de errado com elas, e simplesmente, desistem de tudo.

Elas se tornam impacientes ou ansiosas, em relação aos seus objetivos. Esta atitude mental só faz com que elas se sabotem. Não permita que isso aconteça com você.

Se você for flexível o bastante para suportar as frustrações, você irá aumentar suas chances de sucesso drasticamente. Se olharmos para as pessoas de maior sucesso, iremos descobrir que elas foram as pessoas que mais souberam lidar com as frustrações.

Precisamos de flexibilidade comportamental. Se você realizar uma ação que não está gerando o resultado desejado, analise qual ponto precisa mudar, mude, e entre em ação novamente.

Mais cedo ou mais tarde, se realizar mais ações vencedoras do que perdedoras, chegará ao seu resultado desejado.

Imagine ter chegado aos seus objetivos

Para ter certeza que você continuará no caminho dos seus objetivos, você deve imaginar e vivenciar como se já estivesse lá.

Embora muitas pessoas se mostrem céticas ao poder da visualização, ela se aplica em nossa vida, acreditemos nele ou não.

Pense nisso. Todos nós realizamos o processo de pensar todos os dias. Nossas ações dependem do que pensamos e acreditamos. O grande problema, é que muita gente não está acostumada com a ideia de fracasso.

Por isso, muitas nem mesmo tentam algo novo…

Pense em Thomas Edison. Ele tentou inventar a lâmpada elétrica mais de 9.000 vezes, antes de alcançar o seu triunfo. Se ele não tivesse insistido em encontrar as ações vencedoras para gerar o resultado que desejava, não existiria lâmpada.

Se você tem um objetivo que deseja muito alcançar, e ainda não o alcançou, reflita sobre suas ações.

Faça perguntas fortalecedoras, como:

  • O que eu poderia mudar para melhorar os meus resultados?
  • Quais ações eu poderia testar que aumentariam minhas chances de sucesso?
  • O que eu ainda não aprendi que talvez mudasse os meus resultados?

O coach Paulo Vieira, pessoa que admiro pelo excelente trabalho, tem a seguinte frase:

O que eu não tenho é porque ainda não sei, pois se eu soubesse eu já teria.

Lembre-se de que não há fracasso. Há somente resultado. Não importa quantas vezes fracassamos no passado. O que importa são nossas ações de agora.

Abraços!

CONTEÚDO VIP

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente artigos, vídeos e mensagens para o seu desenvolvimento pessoal e profissional em primeira mão!>