A arte de solucionar problemas

Problemas, problemas e problemas… Você já percebeu que solucionar problemas é uma arte? Todos nós com toda certeza, já enfrentamos problemas durante a nossa vida, em vários momentos.

Os problemas estão – sem sombra de dúvida – nos acompanhando em várias etapas de nossa vida, desde quando nascemos, e com certeza eles irão nos acompanhar todos os dias, até o final de nossas vidas.

Você deve estar pensando assim: “Luiz, estou desapontado com você! Pensei que iria encontrar algo inspirador neste artigo, e logo no início você diz que os problemas irão me acompanhar pelo resto de minha vida?”

Sim! Isso é verdade!

Agora vem a boa notícia: os problemas, ou desafios têm como propósito, nos deixar mais fortalecidos emocionalmente, pois eles nos proporcionam a experiência de aumentarmos nossa capacidade de enfrentar situações adversas.

Eles nos proporcionam o aprendizado de novas habilidades e competências, para deixarmos a preguiça de lado e ter vontade de conquistar nossos objetivos mais ousados.

Em outras palavras, nós desenvolvemos músculos emocionais tão fortes, que somos capazes de enfrentar qualquer situação, mesmo com medo, mesmo com dúvida ou extremamente incertos em relação ao o que acontecerá.

A força da gravidade atua de maneira automática neste planeta. Se uma pessoa deseja desenvolver os músculos do bíceps, por exemplo, ela precisará trabalhar contra a gravidade, para atingir o seu resultado desejado.

É preciso colocar estresse, sobrecarga e energia para que os músculos cresçam, pois de outra maneira, não há progresso.

Se quisermos levar a nossa vida para um próximo patamar, em termos de prosperidade e abundância (ou de qualquer tipo), temos que nos preparar mentalmente da melhor maneira possível. Nessa situação é preciso vencer a preguiça para levar a vida ao próximo nível.

Os problemas significativos que enfrentamos não podem ser resolvidos no mesmo nível de pensamento em que estávamos quando os criamos. – Albert Einstein

Problemas nos tornam mais fortes

Norman Vincent Peale, um dos maiores especialistas em pensamento positivo, autor de diversas obras do gênero, certa vez entrevistou um grande campeão americano de boxe chamado Gene Tunney.

Norman lhe fez a seguinte pergunta: “Gene, diga-me, qual foi seu caminho para se tornar um grande campeão?”. E Gene olhou para Norman, e devolveu outra pergunta: “Você apenas me perguntou, ou realmente quer saber como cheguei até aqui?

“Bem… na verdade apenas perguntei!” – pensou Normam.

Normam em seguida respondeu: “Eu realmente quero saber o seu segredo Gene!” Gene virou-se para Norman, levantou a manga da camisa, mostrou o bíceps e disse: “Todos os dias, eu faço exercícios para o meu bíceps, até parecerem uma bomba pronta para explodir! Eu demando mais de mim mesmo, todos dos dias, mais do que qualquer pessoa possa esperar! Este é meu segredo.”

O que acha desse tipo de mentalidade? Intensa, não é verdade? Se lembrar dos momentos mais difíceis que você já enfrentou na vida, perceberá que eles lhe fortaleceram de certa forma.

E que tipo de problemas são esses? Decepções, perdas, situações de injustiça, traumas, perda de um ente querido, doenças, surpresas (desagradáveis), medo, etc.

Já teve alguns desses problemas? Tenho certeza que sim. Eu já passei por quase todas essas situações em minha vida. E o que eu percebo hoje, é que meu único problema, era não querer ter problemas. É isso!

Sempre surgirão novos problemas. Pense nisso. Nossa maior urgência no momentos que surgem problemas, é querer resolvê-los.

Logo depois, o que acontece? Surge um novo, entusiasmado e brilhante PROBLEMA. O que temos de fazer neste caso, é procurar uma nova solução.

Ótimo! E aí se reinicia o ciclo. A boa notícia, é que na medida que resolvemos os problemas, nos tornamos mais fortes, mais experientes e mais autoconfiantes.

Com isso, nossa habilidade, atitude e capacidade em resolver problemas, cresce proporcionalmente ao tamanho deles. Em outras palavras, nossos músculos emocionais se tornam cada vez mais fortes, quando resolvemos problemas.

Algumas vezes acreditamos que determinado problema é algo permanente e imutável. Esquecemos que todo problema é temporário e passageiro, assim como as estações do ano.

O inverno não é permanente; ele é passageiro. Assim como o verão, ou qualquer outra estação. Sempre haverá uma nova estação esperando por nós.

Lembre-se de aproveitar qualquer estação em que se encontrar. Torne-se um solucionador de problemas, questionando-os. Faça perguntas possibilitadoras. Você verá isso no próximo tópico.

Pergunte e encontre soluções

As perguntas são ferramentas de preço incalculável, pois através delas, podemos controlar nosso foco mental e emocional. Por exemplo, existem pessoas que no momento em que acontece algo inesperado, elas fazem perguntas do tipo:

  • Porque isso sempre acontece comigo?
  • Logo eu?
  • Por que Deus fez isso comigo?

Esses tipos de perguntas podem induzir você a se auto sabotar.

Uma pergunta melhor seria:

  • Como posso resolver essa situação, e ainda transformar essa experiência em aprendizado?
  • O que ainda não está certo? Como posso deixar esta situação do jeito que eu quero?

Pergunta assim irão te deixar num estado com mais recursos para resolver qualquer situação. Afinal, nosso cérebro é uma máquina perfeita.

O grande problema, é que às vezes esquecemos de usá-lo da melhor forma possível. Tudo o que perguntamos ao cérebro, ele encontrará uma resposta – positiva ou negativa, tudo dependerá do tipo de pergunta que fizermos.

Talvez você já tenho ouvido o velho pressuposto que diz: “Não é o que nos acontece que é o mais importante, e sim nossa atitude em relação ao que nos acontece“.

Quantas pessoas já passaram por situações em que a maioria não conseguiria suportar? Perdas, tragédias e desastres financeiros, foram superados por pessoas de espírito imbatível.

Por outro lado, algumas pessoas com enormes vantagens (de qualquer natureza) se comparadas com a maioria, se mostram frágeis ao primeiro sinal de dificuldade quando querem alcançar algum objetivo.

Isso prova que não são as circunstâncias que moldam a nossa vida; e sim nossa mentalidade para enfrentar as circunstâncias.

Sei que praticar esses conceitos não é tarefa fácil. Entretanto, se não nos esforçarmos para controlar nossos pensamentos diários, viveremos a mercê dos acontecimentos do mundo.

Por esta razão, precisamos tomar a decisão de estar no controle do nosso cérebro, em vez dele nos controlar.

Para finalizar este artigo, deixo uma frase para que você se lembre dela em momentos difíceis:

Um dia vou olhar para trás e rir de todos os meus problemas!

Por que esperar 10 anos ou mais, se podemos fazer isso agora mesmo? Como vimos nesse artigo, tudo é questão de tomarmos uma decisão. Lembre-se de que os problemas existem para nos tornar mais fortes, e que podemos fazer perguntas solucionadoras de problemas a qualquer momento.

Espero que este artigo tenha lhe ajudado de alguma forma. Caso tenha gostado, compartilhe-o para que mais pessoas possam ter acesso.

Grande abraço e até o próximo!

CONTEÚDO VIP

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente artigos, vídeos e mensagens para o seu desenvolvimento pessoal e profissional em primeira mão!>